franklin josé de assis
franklin josé de assis

O Dr. Franklin Jose de Assis é um advogado especializado na área criminal e já atuou em casos muito conhecidos. Ele é uma referência principalmente na região Sul do país e possui uma trajetória profissional muito respeitada e próspera. Hoje, ele veio relembrar alguns casos criminais que até hoje nunca foram solucionados. Se você gosta de assuntos relacionados ao direito criminal, confira:

Assassinato nas montanhas

No ano de 1959, foram encontrados em uma montanha os corpos de nove esquiadores que acampavam na região de Otorten, Rússia. A autópsia apontou que alguns morreram de hipotermia, no entanto, os outros apresentavam várias fraturas em várias partes do corpo e o mais estranho, no acampamento e nas vestimentas foram encontrados indícios de radiação. Apareceram várias teorias mas o caso nunca foi solucionado.

O envenenamento por pílulas

Nos Estados Unidos, na cidade de Chicago, morreram sete pessoas depois de tomarem pílulas envenenadas, conta Franklin Jose de Assis. Dessas pessoas, três eram da mesma família. As investigações apontaram envenenamento intencional e desde 1982 o culpado nunca foi encontrado. Os lacres de alumínio que encontramos nos medicamentos foram criados em decorrência desse caso de envenenamento.

A Dália Negra

Trata-se de um dos casos mais famosos nos Estados Unidos e no mundo todo. O corpo de uma jovem de 23 anos foi encontrado em um terreno na cidade de Los Angeles no ano de 1947. O corpo foi repartido ao meio e possuía várias fraturas, o que torna tudo mais estranho é que todo o sangue do corpo foi drenado. O mundo inteiro se esforçou para resolver esse caso, no entanto, a tecnologia forense era muito limitada na época e até hoje permanece sem solução.

O caso Michelle Von Emster

Outro caso que ocorreu nos Estados Unidos e até hoje permanece sem solução, comenta Franklin Jose de Assis. Em uma praia de San Diego dois surfistas encontraram o corpo de uma jovem, que a princípio, acreditava-se ter sido morta por um tubarão. Depois da análise de especialistas essa hipótese foi descartada e deu espaço a muitas teorias como afogamento e assassinato, mas ainda hoje o caso não teve desfecho.

Caso Paulette Gebara

No ano de 2010, no México, uma menina de quatro anos foi dada como desaparecida e toda a região se mobilizou nas buscas com a polícia, diz Franklin Jose de Assis. Não tinha nenhuma pista, vestígios de invasão na casa e nem testemunhas. Enquanto a polícia fazia uma segunda busca na casa, o corpo foi encontrado no vão da cama. No entanto, a babá afirma que o corpo não estava lá antes e a opinião pública se voltou para a mãe da menina como culpada. O caso foi encerrado como acidente e nunca teve solução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui