Nesta segunda-feira (12), o Rio Grande do Sul registrou 445 novos testes positivos de coronavírus e mais sete óbitos provocados pela doença. Com isso, a estatística gaúcha da pandemia totaliza desde março 214.584 casos confirmados, dos quais 200.411 (93%) já se recuperaram e 5.148 (2,5%) resultaram na morte do paciente. Já 8.996 (4%) indivíduos estão sob acompanhamento, com ou sem internação hospitalar.

O balanço mais recente da SES (Secretaria Estadual da Saúde) é detalhado nas plataformas digitais, redes sociais e sites do governo gaúcho e do próprio órgão, incluindo o Twitter, com atualizações frequentes.

Em termos de abrangência territorial, a pandemia ainda não chegou a somente dois dos 497 municípios gaúchos: Cerro Branco (Região Central) e Garruchos (Fronteira-Oeste), ambos sem qualquer registro de contágio até o momento. Juntas, essas pequenas cidades representam menos de 0,5% do total.

Ainda no que se refere às perdas humanas, quase todas as vítimas mencionadas pelo boletim desta segunda-feira são idosas, em uma faixa de 61 a 97 anos, tendo como única exceção um paciente de 55 anos. Confira, a seguir, a lista com informações sobre a cidade de residência (por ordem alfabética), gênero – feminino ou masculino – e a idade.

– Guaíba (mulher, 67 anos);

– Ijuí (homem, 60 anos);

– Porto Alegre (mulher, 55 anos);

– Porto Alegre (homem, 61 anos);

– Porto Alegre (homem, 61 anos);

– Porto Alegre (mulher, 97 anos);

– Torres (mulher, 79 anos).

Porto Alegre

A fim de ampliar a transparência na estatística da pandemia em Porto Alegre e reforçar ações de combate ao avanço da pandemia na cidade, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) tem elaborado novos mapas com a localização dos casos de coronavírus em cada bairro da capital gaúcha, líder no ranking estadual de testes positivos (quase 35 mil) e mortes pela doença (1.114).

Além de um mapa geral do território, são oferecidos outros 94 panoramas localizados, com o objetivo de apresentar uma análise espacial dos casos positivos de contágio. Dentre os detalhes estão informações como contingente populacional, total de casos acumulado, histórico de casos nas últimas três semanas e taxa por mil habitantes. A atualização é semanal.

Sistema prisional

Em âmbito estadual, a Seapen (Secretaria da Administração Penitenciária), Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários) e SES apresentaram um plano para retomada gradual das visitas aos detentos em presídios gaúchos, a partir da próxima sexta-feira (16).

A liberação seguirá critérios previstos no sistema de distanciamento controlado, com diretrizes e protocolos adequados à bandeira de risco epidemiológico de cada região.

O retorno das visitas presenciais se dará nas unidades localizadas nas regiões que permanecerem por, no mínimo, duas semanas consecutivas nas bandeiras laranja ou amarela, garantindo a cada preso ao menos uma visita mensal.

Conforme o Palácio Piratini, a medida não comprometerá a continuidade das visitas virtuais, que já ocorrem em 101 unidades, com observância de todos os protocolos sanitários descritos nas normativas da Seapen e da SES.

Também está prevista a redução automática das restrições de acordo com a evolução positiva dos indicadores relacionados à pandemia, com o acréscimo gradual do tempo de visita e definição dos critérios que viabilizarão o retorno das visitas íntimas.

(Marcello Campos)