A receita somou R$ 395,7 milhões, um aumento de 11,5%

“Estamos unindo esforços para que o Agibank seja um ecossistema completo”, destaca Marciano Testa, CEO do banco

O banco digital Agibank encerrou o primeiro trimestre com alta de 58,9% no lucro líquido alcançando R$ 22,5 milhões. A receita somou R$ 395,7 milhões, um aumento de 11,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A atuação multicanal foi mais uma vez destaque na estratégia da instituição para ampliar sua presença nacional e alcançar novos clientes, que hoje somam mais de 2,9 milhões de correntistas. “Estamos unindo esforços para que o Agibank seja um ecossistema completo, a partir da nossa base de clientes, unindo produtos e serviços de banking e não banking, especialmente para os brasileiros não incluídos digitalmente e sem espaço nas grandes instituições”, explica Marciano Testa, fundador e CEO do banco.

A carteira de crédito bruta chegou a R$ 2,6 bilhões, um avanço de 47,6% em relação a março de 2020, sendo que a originação de crédito atingiu R$ 1,1 bilhão no trimestre, um avanço de 48,4% por dia útil em relação ao mesmo período do ano anterior. A inadimplência acima de 90 dias passou de 26,6% da carteira de crédito bruta no primeiro trimestre de 2020 para 8,7% em março deste ano. As linhas de crédito consignado e cartão consignado já registram uma participação no portfólio de 49,3%, contra 27,9% em março de 2020.

O banco, que registrou 74 pontos de NPS (Net Promoter Score) em março, também investiu na abertura de novos hubs de atendimento, com mais de 141 pontos físicos inaugurados entre janeiro e março, chegando a 751 em todo o Brasil. A meta é chegar a 1.200 até 2023.