Dr. José Pedro Said Júnior
Dr. José Pedro Said Júnior

O advogado criminalista José Pedro Said Júnior comenta que nos últimos anos o marketing se tornou, de longe, uma das áreas que mais cresce no mundo, afinal, é ele o responsável pelo fortalecimento de diversas marcas e, consequentemente, pelo seu sucesso. No entanto, o que muita gente não sabe, é que no setor jurídico o marketing tem sido tendência. Por isso, se você quer entender do que se trata o marketing jurídico e como aplicá-lo na sua advocacia, leia este artigo até o final.

Antes de mais nada, o advogado criminalista José Pedro Said Júnior, que possui larga experiência no mercado, comenta que o marketing jurídico nada mais é que o termo destino à aplicação do marketing em escritórios de advocacia. Desse modo, pode-se dizer que é a área do marketing cujo objetivo é auxiliar no crescimento profissional de advogados e no sucesso de seus escritórios.

No entanto, no setor jurídico o marketing deve seguir algumas regras, pois, por se tratar de uma área que cuida de assuntos mais delicados, as estratégias para captar clientes e fortalecer a advocacia devem ser realizadas de maneira cuidadosa. Na prática, o advogado criminalista José Pedro Said Júnior explica que campanhas mais persuasivas devem ser evitadas no setor, de modo que os objetivos do marketing jurídico de uma determinada advocacia sejam alcançados através de posts informativos e elementos afins.

Para entender melhor, o advogado criminalista José Pedro Said Júnior comenta que elementos como os serviços jurídicos oferecidos via e-mail, anúncios de serviços em rádio, televisão e afins, consultas onlines grátis, valor dos serviços exposto e fotos de tribunais em materiais de divulgação são aqueles que não podem existir nas campanhas de marketing jurídico.

Sendo assim, as estratégias que podem ser utilizadas em campanhas de marketing jurídico, segundo o advogado criminalista José Pedro Said Júnior, cernem, por exemplo, em mostrar conquistas alcançadas pela advocacia em formato de notícia ou reportagem, na divulgação do escritório em sites, blogs, redes sociais, revistas e jornais, dentre outras.

Na prática, o ideal é buscar auxílio de profissionais do setor ou agências especializadas, já que, de acordo com advogado criminalista José Pedro Said Júnior, o marketing jurídico acarreta em benefícios que vão desde a captação e retenção de clientes até a melhoria da visibilidade e força da advocacia em questão. Em suma, o marketing jurídico pode ser até mesmo a “salvação” dos escritórios enfraquecidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui