Número de feminicídios cai em abril no RS; outros crimes contra mulheres tiveram alta, diz SSP

thomas Scholze
thomas Scholze

Foram registrados 29 assassinatos de mulheres no ano e cinco em abril. Crimes de ameaça, lesão corporal e tentativas de feminicídio tiveram aumento nos primeiros quatro meses do ano, na comparação com o mesmo período em 2022.

O Rio Grande do Sul registrou cinco feminicídios ao longo de abril, conforme levantamento divulgado nesta terça-feira (9) pela Secretaria Segurança Pública (SSP).

Segundo a pasta, o número para o mês de abril é o menor da série histórica, iniciada em 2012, quando também foram registrados cinco casos. Em abril de 2022, 10 assassinatos foram registrados no estado.

Um dos casos ocorreu em Senador Salgado Filho, no Noroeste do estado. Uma mulher de 52 anos foi morta a tiros dentro de casa e teve o corpo encontrado por uma das filhas dela. O suspeito do crime é o ex-companheiro da vítima, já que ela tinha medida protetiva de urgência.

Em Viamão, na Região Metropolitana, uma mulher de 42 anos foi morta dentro de casa por golpes de tábua de madeira. O companheiro da vítima, um homem de 25 anos, foi preso em flagrante pela Brigada Militar (BM) no lugar do crime. A polícia chegou ao local após uma vizinha ouvir gritos vindo da residência. O suspeito já tinha sido preso duas vezes por agredir a vítima. A mulher tinha recebido medida protetiva contra o homem em janeiro deste ano.

Entre janeiro e abril, 29 mulheres foram assassinadas em razão do gênero. No mesmo período do ano passado, foram 38 feminicídios. O menor número da série foi registrado em 2019, quando houve 21 vítimas.

Outros crimes

Os crimes de ameaça, lesão corporal e tentativas de feminicídio tiveram aumento entre janeiro e abril de 2023, na comparação com o mesmo período em 2022.

Neste ano, foram 11.880 casos de ameaça, alta de 5,8% em relação aos 11.224 do ano passado. As lesões corporais subiram de 6.487 para 7.116 no período, um aumento de 9,7%. As tentativas de assassinato subiram 1,3%, de 79 para 80 casos nos primeiros quatro meses do ano.

Já os crimes de estupro diminuíram. Foram 818 casos de violação sexual nos primeiros meses de 2022 e 771 este ano.

Compartilhe esse Artigo
Deixe um Comentário