O Rio Grande do Sul registrou nesta sexta-feira (13) 3.266 novos casos de coronavírus e teve confirmados mais 43 óbitos. O total de casos confirmados é de 274.411, e o de óbitos, 6.168. Há 254.703 recuperados (93% dos casos).

Entre os óbitos divulgados, 13 ocorram entre outubro e a primeira semana de novembro, publicados após o encerramento das notificações. Os demais 30 são de datas entre 8 e 12 de novembro.

A atualização teve ainda 164 casos excluídos por duplicidade ou revisão de resultado.

Os novos óbitos são de residentes dos municípios de:

Butiá (mulher, 82 anos);
Camaquã (homem, 79 anos);
Canoas (mulher, 42 anos);
Canoas (homem, 36 anos);
Capão da Canoa (mulher, 52 anos);
Capão da Canoa (homem, 81 anos);
Capão da Canoa (mulher, 71 anos);
Capão da Canoa (mulher, 78 anos);
Caxias do Sul (mulher, 88 anos);
Caxias do Sul (homem, 63 anos);
Estrela (mulher, 87 anos);
Igrejinha (mulher, 50 anos);
Imbé (mulher,86 anos);
Imbé (homem, 77 anos);
Ivoti (mulher, 86 anos);
Ivoti (homem, 54 anos);
Novo Hamburgo (mulher, 86 anos);
Novo Hamburgo (homem, 82 anos);
Novo Hamburgo (homem, 80 anos);
Porto Alegre (homem, 83 anos);
Porto Alegre (homem, 81 anos);
Porto Alegre (mulher, 91 anos);
Porto Alegre (mulher, 77 anos);
Porto Alegre (homem, 85 anos);
Porto Alegre (mulher, 91 anos);
Porto Alegre (mulher, 61 anos);
Porto Alegre (homem, 75 anos);
Porto Alegre (homem, 70 anos);
Porto Alegre (homem, 86 anos);
Porto Alegre (homem, 74 anos);
Porto Alegre (mulher, 87 anos);
Santa Cruz do Sul (mulher, 72 anos);
Santa Rosa (mulher, 64 anos);
Santa Rosa (homem, 39 anos);
Santana do Livramento (mulher, 75 anos);
São José do Hortêncio (homem, 66 anos);
São José do Norte (mulher, 72 anos);
Sapiranga (mulher, 77 anos);
Sarandi (homem, 66 anos);
Seberi (homem, 72 anos);
Taquara (homem, 95 anos);
Tramandaí (homem, 87 anos);
Tramandaí (mulher, 41 anos).

Ambulatório atende escolas

Para dar mais segurança aos profissionais da rede estadual de ensino na volta às aulas presenciais, o governo do Estado, por meio da SES (Secretaria da Saúde) divulgou nesta sexta-feira (13) a criação da plataforma Ambulatório Digital de Retorno às Aulas. O objetivo é realizar a primeira avaliação dos sintomas com uma visão centrada e integrada da pessoa.

“O ambulatório digital pretende, em tempo real, estar à disposição de professores e funcionários de escolas públicas não só para buscarem uma consulta virtual, mas para tirarem dúvidas”, informa a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

A plataforma, que entrou em funcionamento na quinta-feira (12), proporciona consultas virtuais e soluções de dúvidas por meio do TelessaúdeRS-Ufrgs, projeto implementado em parceria com o Ministério da Saúde e a Ufrgs (Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

O acesso pode ser feito pelo telefone 0800-645-3308, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 10h.