Cinco pessoas foram presas. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, grupo fazia ‘manobras perigosas’ e se reunia em postos de combustíveis para consumir bebidas alcoólicas. PRF realizou uma operação na noite de quinta contra evento clandestino
Divulgação/PRF
A Polícia Rodoviária Federal realizou, na noite de quinta-feira (1º), uma operação, em Canoas, contra um evento clandestino que ocorria semanalmente na Região Metropolitana de Porto Alegre. Segundo a PRF, manobras perigosas e rachas eram realizados nas noites que os envolvidos chamavam de “quinta sem lei”.
Com a operação, a PRF interceptou o comboio logo no início do evento, antes que os veículos adquirissem velocidade na rodovia, para reduzir o risco da ação. Cinco pessoas foram presas por direção perigosa.
Além disso, 11 veículos foram recolhidos, grande parte com características alteradas. Três deles foram abandonados pelos ocupantes após atolarem durante a fuga.
A PRF acrescentou que motoristas foram autuados por infrações diversas, como embriaguez ao volante, desobedecer ordem do agente, manobra perigosa e alteração de característica.
Devido à quantidade de veículos, alguns acabaram não sendo abordados, mas foram devidamente autuados pelas infrações cometidas, como participação de evento não autorizado em via pública, com o valor de R$ 2.974,30 e sete pontos na habilitação para o condutor.
A Polícia Rodoviária Federal informou que vinha recebendo diversas reclamações via telefone 191. Com isso, os agentes começaram a monitorar o grupo. Os trajetos variavam semanalmente, utilizando rodovias como as BRs 448, 116, 386 e 290.
A PRF acrescentou ainda que antes e depois dos eventos, os participantes se reuniam em postos de combustíveis causando aglomerações, ingerindo bebidas alcoólicas e perturbando o sossego.
VÍDEOS: Bom Dia Rio Grande