Homem de 19 anos foi abordado durante patrulhamento em Tramandaí, e foi preso devido a mandado de prisão preventiva expedido contra ele. Em depoimento, confessou a morte. Um jovem de 19 anos foi preso, na quarta-feira (4), por suspeita de assassinar a ex-namorada, de 17 anos, em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O crime aconteceu em fevereiro deste ano. A adolescente foi morta a tiros.
Segundo a delegada Clarissa Demartini, o suspeito foi abordado durante patrulhamento de rotina em Tramandaí, no Litoral Norte. Ao identificá-lo, a Polícia Civil constatou que havia um pedido de prisão preventiva aberto contra ele.
“Ele relatou, confessou o crime. Eles tinham um relacionamento em 2020, entre idas e vindas. Em janeiro, romperam relacionamento. Tinham voltado a manter contato um ou dois dias antes do crime”, afirma a delegada, que interrogou o preso na manhã desta quinta-feira (4), na cidade litorânea.
A menina havia registrado boletim de ocorrência contra o rapaz, após uma briga em que ele cortou os cabelos e machucou as mãos dela. Conforme a delegada, ele também confirmou esse episódio.
‘Ele já havia decidido pela morte dela’
A jovem morava em Viamão e, no dia do crime, recebeu uma mensagem do ex, pedindo para ir encontrá-lo em Canoas, no bairro Guajuviras. De acordo com a delegada, ele foi até o local já armado e com a intenção de matá-la. “Ele já havia decidido pela morte dela”, diz.
A menina foi acompanhada por duas amigas. Uma delas desistiu de ir no meio do caminho. A outra, que estava grávida, foi junto.
Quando elas chegaram, o homem atirou e atingiu ambas. A ex-namorada morreu na hora. A amiga foi socorrida e sobreviveu, assim como o bebê.
A polícia segue fazendo diligências, sem passar maiores informações para não atrapalhar o andamento das investigações. O homem deve responder por feminicídio e tentativa de homicídio.
Os nomes dos envolvidos não foram revelados pela polícia.
VÍDEOS: RBS Notícias