Lotação reduziu um pouco em relação a sexta, quando a ocupação chegava a 111%. Estado tem 3.614 pessoas internadas até o início da tarde. UTI lotada no Hospital de Clínicas, de Porto Alegre.
Silvio Avila/Divulgação
O RS chegou ao 19º dia de superlotação de UTIs registrando 110% de ocupação dos leitos disponíveis no estado, neste sábado (20). Segundo o mapa de leitos da Secretaria de Saúde, 3.614 pessoas estavam internadas. O total de leitos intensivos no estado é de 3.261.
O índice é um pouco menos do que o registrado no dia anterior, 111%. O RS vem excedendo o total de capacidade com a alta na demanda, o que fez com que o plano de contingência hospitalar, estabelecido no início da pandemia, fosse ativado. Ele permite que vagas emergenciais sejam abertas em áreas ociosas, salas de recuperação e blocos cirúrgicos, para pacientes de Covid.
Assim, há mais pacientes críticos do que leitos de UTI efetivamente operando.
Entenda: Por que o RS atende mais de 100% da capacidade de UTIs
Do total de leitos ocupados, 72% (2.621) está com Covid, 27% (857) não está com a doença e 3.7% (133) tem suspeita da doença.
Os leitos particulares estão muito acima do limite de ocupação: 141%, com 1.298 pacientes e 919 leitos. Entre o SUS, a lotação é menor: 98,9%, com 2.342 vagas e 2.316 internados.
Entre as regiões Covid, oito estão com leitos SUS com mais de 100%: Palmeira das Missões, Caxias do Sul, Lajeado, Novo Hamburgo, Canoas, Santa Cruz do Sul, Porto Alegre e Cachoeira do Sul.
E o total de UTI privadas ultrapassa o total em 12 regiões: Ijuí, Passo Fundo, Cruz Alta, Caxias do Sul, Lajeado, Novo Hamburgo, Santa Cruz do Sul, Canoas, Porto Alegre, Uruguaiana, Pelotas e Cachoeira do Sul.
Em Porto Alegre, a ocupação é de 122%, com 1.312 pacientes para 1.067 vagas. Tanto a rede pública quanto a privada estão superlotadas.
Entenda como está a situação da falta de leitos de UTI no RS
VÍDEOS: Tudo sobre o RS
Initial plugin text