Medida tenta evitar prejuízos pedagógicos e psicológicos aos alunos. Antes da mudança, só poderiam ter aulas presenciais municípios que não estivessem em bandeira vermelha por duas semanas. Governo do RS decide manter aulas presenciais nas regiões em bandeira vermelha
O governo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta terça-feira (24), que vai permitir aulas presenciais em regiões com bandeira vermelha no modelo de distanciamento controlado.
Segundo o governador Eduardo Leite, a medida é para evitar prejuízos pedagógicos e psicológicos aos alunos. O decreto com a alteração deve ser publicado nesta quarta (25).
Até então, as atividades presenciais nas escolas deveriam ser interrompidas caso a região em que estão localizadas ficasse por duas semanas consecutivas em bandeira vermelha.
Na última rodada do distanciamento controlado, que entrou em vigor nesta semana, oito regiões do estado ficaram em bandeira vermelha: Uruguaiana, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, Canoas e Ijuí. As outras 13 ficam em bandeira laranja.
A partir do novo decreto, as regiões podem manter em funcionamento ou abrir escolas.
“Passados oito meses de atividades com níveis de restrição, todos aprendemos a lidar melhor com o vírus e identificamos o quanto é importante mantermos as escolas funcionando com rigorosos protocolos sanitários”, destaca Leite.
O governador lembrou que entre os protocolos determinados para a educação estão a redução no número alunos por salas de aula, ambientes abertos e arejados, alternância de turmas, incremento de equipes de limpeza e equipamentos de proteção individual para alunos, professores e funcionários.
“A educação é prioridade, por isso tomamos essa decisão”, acrescenta o governador.
Escolas devem adotar protocolo de medidas sanitárias para retorno
Reprodução/RBS TV
Veja vídeos do Jornal do Almoço