Raquel Teixeira substitui Faisal Karam na Educação. Deputado estadual Edson Brum assumiu pasta do Desenvolvimento Econômico. Palácio Piratini, sede do governo do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre
Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
O governo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta terça-feira (9), novos secretários em cinco das 21 pastas do gabinete de Eduardo Leite (PSDB). As mudanças ocorrem nas secretarias de Educação, Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Infraestrutura, Articulação e Apoio aos Municípios e na secretaria Extraordinária de Apoio à Gestão Administrativa e Política.
O deputado estadual Luiz Henrique Viana (PSDB) deixa a Assembleia Legislativa para assumir a Secretaria de Meio Ambiente e Infraestrutura. A pasta estava vaga desde fevereiro, quando Artur Lemos Júnior foi para a Casa Civil.
A cadeira de Viana na Assembleia será ocupada por Faisal Karam (PSDB), que deixa a Secretaria da Educação. A substituta será Raquel Teixeira, ex-deputada federal pelo PSDB e ex-secretária da Educação em Goiás.
O deputado estadual Edson Brum (MDB) assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A pasta foi desmembrada do Turismo, que segue sob o comando de Rodrigo Lorenzoni (DEM), suplente de deputado estadual e filho do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni.
O primeiro a ocupar a secretaria de Desenvolvimento na gestão de Leite foi o deputado estadual Ruy Irigaray (PSL), atualmente investigado por suspeitas de enriquecimento ilícito pelo Ministério Público.
Com o ingresso de Edson Brum, o gabinete de Eduardo Leite passa a contar com dois políticos do MDB (o outro é o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella). Na Assembleia Legislativa, o deputado será substituído pelo presidente da Emater entre 2015 e 2018, Clair Kuhn, informou o partido.
Além disso, o Palácio Piratini confirmou o ex-prefeito de Canoas Luiz Carlos Busato (PTB) como secretário de Articulação e Apoio aos Municípios. O político substitui Agostinho Meirelles (PTB), que ingressa na Secretaria Extraordinário de Apoio à Gestão Administrativa e Política.
O governo do RS segue com 21 secretarias, já que houve fusão da pasta de Planejamento com a de Governança e Gestão.
VÍDEOS: Tudo sobre o RS