Ainda falta chegar mais uma parte da estrutura. Serão instalados 20 leitos (16 de enfermaria e quatro de UTI) junto à entrada do Hospital Restinga Extremo-Sul, em Porto Alegre. Parte dos equipamentos que serão utilizados para a montagem do Hospital da Campanha chegaram na madrugada desta sexta (12) no RS
Alfredo Pereira/RBS TV
Equipamentos que serão utilizados para a montagem do Hospital de Campanha do Exército em Porto Alegre chegaram no final da madrugada desta sexta-feira (12) na Base Aérea de Canoas. Ainda falta chegar mais uma parte da estrutura.
Serão 20 leitos — 16 de enfermaria e quatro de UTI. A estrutura será instalada junto à entrada do Hospital Restinga Extremo-Sul. Ainda não há data para início da operação.
A unidade veio de Manaus. O hospital terá três barracas, montadas pelos militares do Comando Militar do Sul. Segundo o Exército, a instalação atende à solicitação do governo do estado, diante da escassez de leitos.
Levantamento feito pelo estado, por volta das 7h desta sexta, mostrava que o RS está com 106,7% de ocupação dos leitos de UTI.
Hospital de Campanha do Exército será montado próximo à instituição na Restinga
A coronel Ocilene Vargas Pereira, comandante do Hospital de Campanha, explica que a estrutura permite que os leitos clínicos sejam transformados em UTIs.
“A característica do hospital de campanha é a rápida mobilidade. A área é perfeita, um terreno sólido, que tem proximidade do hospital”, observa.
Segundo ela, o Exército identificou a necessidade de trazer a estrutura para o RS diante do esgotamento de leitos. Um segundo hospital de campanha segue em Manaus.
“Lá deu uma arrefecida. A situação esteve bem crítica há semanas, não está ainda confortável mas aqui a gente tem verificado uma piora”, afirma.
Estrutura para montagem de Hospital de Campanha do Exército chega ao RS
VÍDEOS: Profissionais da saúde falam sobre atendimentos na pandemia