Estudo estima que dois milhões de pessoas apresentam anticorpos para o vírus no estado. Em fevereiro, número era de 1,1 milhão. Pesquisada Universidade Federal de Pelotas confere a prevalência do coronavírus no RS
UFPel/Divulgação
Ao menos dois milhões de moradores do Rio Grande do Sul foram contaminados pelo coronavírus, estima a décima fase da pesquisa Epicovid-19, divulgada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) nesta quinta-feira (29). Segundo o estudo, o número equivale a uma pessoa com anticorpos a cada 5,5 habitantes ou 18% da população.
Na comparação com os índices do início de fevereiro, a prevalência da Covid na população quase dobrou. Entre os dias 5 e 8 daquele mês, a estimativa era de 1,1 milhão de pessoas contaminadas no estado, ou 10% do total da população.
Nas fases anteriores da pesquisa, o índice da população com anticorpos não havia ultrapassado 1,5% (veja gráfico abaixo).
A Epicovid mostra resultados maiores de contaminação na comparação com os dados oficiais da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Na quarta-feira (28), o governo calculava 962.667 positivados.
Os pesquisadores realizaram 4.446 testes de coronavírus entre os dias 9 e 12 de abril em nove cidades. Desse total, 807 tiveram resultado positivo.
A cidade de Uruguaiana, na Fronteira Oeste, apresentou a maior porcentagem de infectados entre os testados. Confira:
Uruguaiana – 104 testes positivos (20,8% do total de exames)
Santa Maria – 91 (18,2%)
Ijuí – 90 (18%)
Canoas – 93 (17,7%)
Santa Cruz do Sul – 88 (17,6%)
Porto Alegre – 87 (17,4%)
Passo Fundo – 87 (17,4%)
Caxias do Sul – 85 (17%)
Pelotas – 82 (16,4%)
Vacinação
A nova etapa da Epicovid-19 também verificou a quantidade de pessoas vacinadas no RS. Do total de 4,5 mil entrevistados, 26,1% receberam a primeira dose de vacina contra o coronavírus, e 13,2% receberam a segunda dose.
Segundo a UFPel, as proporções de cobertura vacinal coincidem com a priorização dos grupos mais idosos da população. Conforme a SES, 19,5% da população já foi vacinada com a primeira dose no estado. A porcentagem de imunizados com as duas doses é de de 7,7%.
Pesquisa
A pesquisa tem coordenação da Universidade Federal de Pelotas e do governo do estado do Rio Grande do Sul, com apoio de doze universidades públicas e privadas.
Entrevistadores visitam moradores, selecionados aleatoriamente, dos nove municípios sentinelas da Epicovid. Com 11,3 milhões de habitantes, essas cidades representam 31% da população gaúcha.
Além da aplicação de 4,5 mil testes de anticorpos, os participantes respondem a um questionário.
A pesquisa chegou a ter financiamento do Ministério da Saúde, interrompido após a terceira etapa, ainda no ano passado. Atualmente, o estudo é bancado por entidades privadas, como Todos Pela Saúde, banco Banrisul, Instituto Serrapilheira, Unimed Porto Alegre e Instituto Cultural Floresta.
Fases anteriores
1ª fase: RS tem quatro infectados a cada caso confirmado
2ª fase: Número de infectados pode ser 12 vezes maior
3ª fase: UFPel aponta que 0,22% das pessoas têm anticorpos
4ª fase: Pesquisa mostra redução na subnotificação de casos
5ª fase: 1 em cada 214 moradores do RS foi infectado
6ª fase: 1 em cada 104 moradores do RS tem anticorpos
7ª fase: 1 a cada 82 moradores do RS teve contato com o vírus
8ª fase: 1 a cada 72 moradores do RS teve coronavírus
9ª fase: 1 a cada 10 moradores do RS foi contaminado por Covid-19
VÍDEOS: Tudo sobre o RS