Polícia Federal identificou 16 casos de boca de urna em todo o estado. Segundo turno está marcado para o próximo dia 29. Brigada Militar registrou mais de 500 ocorrências durante a votação no RS
Divulgação/BM
No dia do primeiro turno das eleições no RS, cinco pessoas foram presas pela Brigada Militar por porte ilegal de arma e ameaça a eleitores. Quatro foram na cidade de Senador Salgado Filho e uma, em Ernestina.
Outras três prisões por boca de urna foram convertidas em termos circunstanciados, nas cidades de Montenegro, Bagé e Canoas.
Conforme balanço final da corporação, 528 ocorrências foram atendidas no domingo (15), com mais de 4 mil pessoas abordadas e 1,6 mil veículos fiscalizados.
A Polícia Federal conduziu 16 pessoas pelas práticas de crimes eleitorais, como boca de urna, para registro de ocorrência. Em um dos casos, em Porto Alegre, o drone utilizado pela polícia identificou o suspeito. Foram empregados 16 aparelhos nas ações, que devem auxiliar nos registros que serão utilizados em investigações.
Nove ocorrências de crimes eleitorais de menor potencial ofensivo foram registradas nas cidades de Porto Alegre, Bagé, Santa Maria, Santo Ângelo e Jaguarão.
Acompanhe a apuração em tempo real no RS.
Initial plugin text