O Ministério da Defesa publicou nesta terça portaria concedendo ao diretor da Abin, Alexandre Ramagem, a Medalha Mérito Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Esta é a segunda condecoração da Defesa a Ramagem, depois que o nome dele foi vetado pelo STF para assumir a direção da Polícia Federal.

Em maio, conforme noticiou VEJA, Ramagem recebeu uma das maiores honrarias militares, ao ser admitido no quadro suplementar da Ordem do Mérito Naval, no grau de ‘Comendador. Vários juízes federais e autoridades com histórico de serviços prestados foram condecorados com honraria de menor grau hierárquico.

Em abril, o ministro do Supremo Alexandre de Moraes havia suspendido a nomeação de Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. Ramagem, amigo da família Bolsonaro, foi escolhido para assumir o cargo pelo presidente da República. Ao suspender a nomeação, o ministro Moraes citou a denúncia do ex-ministro da Justiça Sergio Moro de que havia indício de desvio de finalidade na escolha, já que o presidente Jair Bolsonaro queria usar Ramagem para interferir na Polícia Federal, alegava Moro.