Apenas as duas Unidades de Pronto Atendimento da cidade, que receberam insumos do governo estadual, realizam a testagem. Demanda é distribuída entre as UPAs. Município encaminha a aquisição de 30 mil testes para reabastecer a rede. UPA Rio Branco, em Canoas
Vinicius Thormann
Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, enfrenta falta de testes para detecção da Covid-19. As seis Unidades Básicas de Saúde (UBS) que faziam os testes precisaram suspender o serviço.
Atualmente, apena as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Rio Branco e Boqueirão, que receberam insumos do governo estadual, realizam a testagem.
A prefeitura informou que os atendimentos estão acontecendo normalmente, e havendo necessidade, os pacientes com suspeitas são encaminhados para teste nas UPAs.
“A UBS identifica se precisa ou não fazer o teste, a partir da consulta médica, havendo a necessidade encaminham para UPA”, informa o governo municipal.
De acordo com a prefeitura, para resolver a situação foram adquiridos mais de 30 mil testes junto ao Consórcio Público do Extremo Sul. São 20 mil unidades de teste rápido IGG/IGM, 10 mil kits de coleta RT/PCR e 2 mil testes rápidos de detecção de antígeno. O pedido de compra já recebeu o aval do prefeito Jairo Jorge e o investimento deve chegar a R$ 480 mil.
A falta de testes, segundo a prefeitura, se deu pois durante a transição de governo, foi informado que a Prefeitura de Canoas receberia 15 mil testes rápidos adquiridos pelo município, o que não se concretizou.
Teste de antígeno como novidade
Considerado o teste mais rápido para detectar a doença, os testes rápidos de detecção de antígeno são uma aposta da prefeitura.
Segundo o secretário municipal de Saúde, Maicon Lemos, esse tipo de teste, que possui alta taxa de confiabilidade, permitirá otimizar o gerenciamento dos leitos de hospitais e o atendimento dos casos graves que chegam às UPAs.
A intenção é repassar os testes rápidos a todas as unidades básicas de saúde do município para que elas tenham autonomia para aplicá-los, de acordo com os protocolos técnicos. 
VÍDEOS: RBS Notícias