Cruzando dados com o IGP, departamento constatou que 232 vítimas de acidentes que estavam na direção no último ano tinham álcool no sangue. Detran divulgou levantamento de motoristas ou motociclistas mortos em acidentes após consumir álcool
Divulgação/Detran-RS
Dos 624 motoristas, entre motoristas de carro e de motocicletas, mortos em acidentes de trânsito em 2019, cerca de um terço, 232, haviam consumido bebida alcoólica. O dado é resultado de um levantamento do Departamento Estadual de Trânsito do RS (Detran RS), divulgado nesta terça-feira (22). Veja gráfico abaixo.
Cruzando os dados da Secretaria de Segurança Pública sobre os acidentes com morte no ano passado e a base de resultados dos testes de alcoolemia feitos pelo Instituto-Geral de Perícias (IGP), o departamento identificou que 37% das vítimas do trânsito na condução de um veículo tinha sinais de álcool no sangue.
O diretor-geral do Detran, Enio Bacci, lembra que com a chegada das festas de fim de ano, os cuidados precisam ser dobrados.
“Importante divulgar esse estudo a tempo de alertar a população sobre os riscos de se dirigir alcoolizado. Fazemos um chamamento para que não se tolere esse tipo de comportamento entre os familiares e amigos. É um grave problema de saúde pública que traz consequências para toda a sociedade” diz. Bacci lembrou que com a demanda da Covid-19, “precisamos de todos os leitos disponíveis”.
Levantamento do Detran RS mostra que pouco mais de um terço dos condutores mortos no trânsito estavam alcoolizados
Divulgação/Detran RS
No total, foram 1.026 pessoas com teste de alcoolemia realizado pelo IGP no ano passado, de 955 acidentes com mortes. Entre motoristas de carro ou motociclistas, foram 624 em óbito.
Levando em conta o gênero, os homens são a grande maioria entre os mortos por acidentes de carro ou moto após dirigir: 225, ou 97%, ante a sete mulheres, 3%.
Considerando a idade, as pessoas entre 21 e 39 anos tiveram maior percentual de alcoolizados entre os mortos, com 54%.
Homens são grande maioria no estudo
Divulgação/Detran RS
Tipos de acidente
A colisão e o choque contra objeto fixo são os tipos de acidente com mais registros de condutores alcoolizados em óbito.
O Detran observa ainda que o choque contra objeto fixo e a capotagem somam 18% do total de acidentes com morte no estado, mas no recorte de motoristas alcoolizados em óbito, o índice sobe para 40%.
“O dado indica que, em grande parte das vezes, esses motoristas se acidentam sozinhos, sem o envolvimento de outros veículos”, informa o órgão.
O horário que mais registrou mortes entre motoristas que consumiram álcool é a noite, 38%, e a madrugada, 32,3%.
Ranking das cidades
Divulgação/Detran RS
Canoas lidera ranking
Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, é o município com maior percentual no levantamento: 10 positivos para álcool, entre 19 mortos testados, um total de 52%.
Em seguida, ficam Pelotas (39%), Porto Alegre (31%), Caxias do Sul (31%) e Gravataí (25%).
VÍDEOS: RBS Notícias