Polícia também investiga crimes de tráfico de drogas e organização criminosa. Entre as vítimas do grupo, está um motorista de aplicativo de Cruz Alta. Mandados são cumpridos no município e também em Santa Cruz do Sul, Ijuí, Charqueadas e Canoas. Ação contra homicídios e tráfico de drogas conta com cerca de 200 policiais civis
Polícia Civil/Divulgação
A Polícia Civil cumpriu, nesta quinta-feira (10), mandados de prisão preventiva, apreensão de menores, busca e apreensão em cidades do Rio Grande do Sul com objetivo de combater uma organização suspeita de praticar crimes de homicídios e tráfico de drogas em Rio Pardo, no Vale do Rio Pardo.
De acordo com as investigações, que começaram em março deste ano, o grupo é responsável por dez dos 21 homicídios que ocorreram na cidade de Rio Pardo em 2020, incluindo um motorista de aplicativo de Cruz Alta.
Até o meio-dia, foram presas 19 pessoas, um menor foi apreendido e houve apreensão de drogas, celulares, dinheiro e documentos.
Foram cumpridos 16 mandados de prisão preventiva, três mandados de apreensão de menores, 15 medidas cautelares e 40 mandados de busca e apreensão nas cidades de Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Charqueadas e Canoas.
Além disso, as diligências apontaram que o líder da organização investigada está recolhido junto ao sistema prisional, atualmente em Ijuí, no Noroeste do estado.
A ação conta com atuação de 200 policiais civis, agentes do Grupo de Intervenção da Susepe e da Força Tática da Brigada Militar.
Veja vídeos do Rio Grande do Sul