Estado registrou 113 homicídios dolosos, redução tanto em relação ao mês anterior quanto ao mesmo mês em 2019. Latrocínios também apresentaram queda. Roubo e furto de veículos e ataques a bancos também reduziram no mês, segundo levantamento
Rodrigo Ziebell / SSP
Os números de crimes contra a vida no RS apresentaram queda em novembro, como mostram os indicadores divulgados pela Secretaria de Segurança Pública nesta quarta-feira (9).
Foram 113 casos de homicídios dolosos no estado, 10,3% menos do que o registrado no mesmo período de 2019 (126) e 25,6% do que o mês de outubro (152).
Violência contra a mulher tem queda no RS
“Mais um mês excelente, eu diria assim, no tocante aos indicadores de criminalidade no nosso estado”, definiu o vice-governador e secretário de Segurança Pública do RS, Ranolfo Vieira Júnior.
A Secretaria observa que o mês anterior foi “fora da curva” devido a uma onda de violência provocada por disputas de grupos rivais na Serra gaúcha: somente Caxias do Sul teve 15 homicídios do total daquele mês. Em novembro, foram quatro homicídios na cidade.
O vice-governador salientou que a pasta trabalhou buscando a integração, a inteligência e os investimentos para combater a alta dos assassinatos em Caxias do Sul.
“Dados de inteligência vinha mando de casas prisionais, fizemos a remoção desses indivíduos. Aportamos mais servidores na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Caxias, realizamos operação com Batalhão de Choque na serra e até o final de dezembro deveremos estar recebendo as primeiras viaturas semi-blindadas para a Brigada e a Civil”, afirmou Ranolfo.
A série histórica mostra que novembro deste ano teve o menor número de homicídios doloso desde 2006, quando foram registrados 109 assassinatos.
Nos casos de latrocínio, também é possível observar queda: foram cinco em novembro de 2020, ante a oito em 2019. Na comparação com o mês anterior, o índice ficou estável, com cinco latrocínios em outubro de 2020.
Em relação ao acumulado desde janeiro, o RS soma 61 roubos com morte neste ano, leve aumento de dois casos em relação ao mesmo período do ano passado. Considerando a série histórica, no entanto, é o segundo menor total mensal desde 2009 (57 latrocínios até novembro). Veja o gráfico abaixo.
Índices dos latrocínios no RS em novembro, desde 2002
Reprodução/SSP
Sete cidades do RS seguro sem mortes
Dos 23 municípios priorizados pelo programa RS Seguro, sete não registraram nenhum assassinato em novembro: Bento Gonçalves, Capão da Canoa, Esteio, Guaíba, Novo Hamburgo, Passo Fundo e Rio Grande. Entre as 10 maiores queda no acumulado, todas ocorreram em cidades que integram o grupo.
E em diversas cidades do grupo prioritário do programa houve redução no acumulado: Porto Alegre (-42%), Gravataí (-24%) e Pelotas (-24%), por exemplo. Confira na tabela abaixo.
Redução nos homicídios no grupo prioritário do RS Seguro
Reprodução/SSP
Menos vítimas
Junto com a redução no número de assassinatos, a quantidade de vítimas também caiu. Em novembro de 2020, 118 pessoas perderam a vida, ante 135 em 2019 e 160 em outubro. Veja no gráfico abaixo.
E os latrocínios também causaram menos mortes em relação ao ano passado, vitimando cinco pessoas. Em 2019, foram oito. Na comparação com o mês anterior, o número ficou estável, cinco.
Menos vítimas de homicídios no RS em novembro de 2020
Reprodução/SSP
Furtos e roubos de veículos em queda
O RS teve 685 registros de furtos de veículos no penúltimo mês de 2020. No mesmo período do ano anterior, foram 1060.
A queda no índice dos roubos de veículos é ainda mais acentuada: foi de 832 em novembro de 2019 para 370 este ano. Segundo a SSP, é uma “marca inédita”, que segue uma tendência de queda observada nos meses anteriores (setembro com 500 carros roubados e outubro, com 483).
“Se for comparar com o pico de roubo de veículo no RS, em 2015, temos uma redução superior a 82%. É importante dizer que a segurança pública é fundamental para as pessoas, para a sociedade viver em paz, mas ela tem reflexo na economia também, e a redução no roubo de veículos é um reflexo disso”, salientou Ranolfo Vieira Júnior. Segundo ele, a baixa nos índices roubo de veículos tem feito com que o sindicado das seguradoras anuncie a redução da apólice do seguro.
Uma ocorrência bancária em Canoas
Um furto de ar-condicionado em um banco em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi a única ocorrência contra agência bancária registrada no mês em todo o estado.
É um aumento de 50% em relação tanto ao mês anterior quanto a novembro de 2019, quando dois ataques foram registrados (somados furtos e roubos), cada um.
Somente uma ocorrência de ataque a bancos no RS foi registrada, segundo a SSP
Reprodução/SSP
VÍDEOS: Jornal do Almoço