Radaelli ganhou destaque no cenário nacional como premiado pintor, escultor e ilustrador. Em Porto Alegre, também era conhecido pela criação e administração do restaurante Atelier de Massas. Gelson Radaelli
Reprodução / Facebook
Morreu na madrugada deste sábado (28) o artista plástico gaúcho, Gelson Radaelli, aos 60 anos. Amigos próximos confirmam que a causa da morte foi ataque cardíaco.
Radaelli era natural de Nova Bréscia, mas desenvolveu sua carreira em Porto Alegre, onde morava atualmente. Graduado em Comunicação Social, foi editor de arte do jornal “O Continente”.
Ganhou destaque no cenário brasileiro como premiado pintor, escultor e ilustrador. Entre as dezenas de prêmios conquistados ao longo da trajetória, destaca-se o Açorianos em Pintura, com a Exposição Tormenta, na galeria Iberê Camargo.
A partir dos anos 1980, realizou e participou de dezenas de exposições, incluindo o Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS) e o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS). Integrava a Casa do Desenho, ao lado de Eduardo Haesbaert e Fábio Zimbres.
Em Porto Alegre era também conhecido por administrar o restaurante de sua propriedade, Atelier de Massas. O local, que divide espaço com galeria de arte serve massas artesanais com molhos originais criados por Radaelli.
Em 2017, apresentou no MARGS a exposição “Neon”, sua última individual no Museu, com curadoria de Icleia Cattani.
Por meio de nota, a Associação dos Escultores do Estado do RS (AEERGS) comunicou o falecimento e agradeceu ao artista. “As obras dele também integram coleções de diversos museus, instituições e galerias brasileiras, que agora manterão viva a memória de tão importante artista. A ele, nossa gratidão”.
Nota da Associação dos Escultores do Estado do RS
Hoje nos despedimos do artista GELSON RADAELLI…
É com enorme tristeza que a AEERGS comunica aos colegas, associados e amigos do falecimento de nosso querido Radaelli. O artista nasceu em Nova Bréscia em 1960, e desenvolveu sua carreira em Porto Alegre. Com dedicação intensa ao trabalho, ganhou destaque no cenário brasileiro, como premiado pintor, escultor e ilustrador. Em 1986 graduou-se em Comunicação Social. Foi editor de arte do jornal “O Continente”. Na Capital era também conhecido por administrar um restaurante de sua propriedade, o Atelier de Massas, cuja decoração idealizou, bem como o cardápio e a diversa seleção de vinhos, tornando-o um dos mais aclamados restaurantes italianos do país. É o lugar em que o artista vivia, uma espécie de recanto onde dedicava-se para idealização de suas obras. Radaelli também sempre apoiou as ações da Associação dos Escultores do Estado do RS – AEERGS, mantendo diálogo permanente com os colegas da arte. Radaelli ganhou dezenas de prêmios ao longo da sua trajetória. Entre eles se destaca o Açorianos em Pintura, com a Exposição Tormenta, na galeria Iberê Camargo. As obras dele também integram coleções de diversos museus, instituições e galerias brasileiras, que agora manterão viva a memória de tão importante artista. A ele, nossa gratidão. Aos familiares e amigos, nossos sentimentos.
Nota da Secretaria de Estado da Cultura
A Secretaria de Estado da Cultura – SEDAC, através do Instituto Estadual de Artes Visuais – IEAVi, do Museu de Arte do Rio Grande do Sul – MARGS e do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul – MACRS, lamenta com pesar o falecimento do artista Gelson Radaelli, na madrugada deste sábado, 28.11.2020, aos 60 anos.
Destacado nome da pintura do Rio Grande do Sul, Radaelli integra a geração que despontou nos anos 1980, vinculando-se à vertente dos jovens artistas que protagonizaram o que se convencionou denominar por “retorno da pintura”.
Já não mais partindo da oposição anterior entre figuração e abstração, mas de um renovado interesse por uma pintura de linguagem e conceituação contemporânea, de tratamento gestual e forte apelo subjetivo, constituindo certo encaminhamento da tradição das correntes expressionistas.
Graduado em 1986, em Comunicação Social, Radaelli estudou pintura com Karin Lambrecht, Michael Chapman, Luis Baravelli, Armando Almeida e Fernando Baril.
A partir dos anos 1980, realizou e participou de dezenas de exposições, incluindo o MACRS e o MARGS. Também recebeu diversos prêmios nacionais.
Integrava a Casa do Desenho, ao lado de Eduardo Haesbaert e Fábio Zimbres. Foi ainda editor de arte e ilustrador dos jornais “O continente” e “Prá ver”, além de proprietário e chef de cozinha do tradicional restaurante Atelier das Massas, em Porto Alegre.
Em 2017, apresentou no MARGS a exposição “Neon”, sua última individual no Museu, com curadoria de Icleia Cattani.
Nas palavras de Radaelli: “A arte é um tipo de produção ou posicionamento que não provoca apenas coisas boas, mas também te provoca o estranho, relação de proporcionar a letargia, tirar o prazer absoluto. A arte é um caminho de reflexão”.
Deixamos nossa solidariedade e sentimentos à família e aos amigos.
Nota da Secretaria de Cultura de Porto Alegre
Lamentamos com profundo pesar o falecimento do pintor Gelson Radaelli. Apaixonado pelas artes plásticas e gastronomia, no ano de 1992 inaugurou e passou a administrar o Atelier das Massas, no Centro Histórico. Nas paredes do restaurante exibia suas obras. Mais um grande nome que nos deixa em 2020 e que será lembrado através de seu legado.
Veja vídeos do Jornal do Almoço