O instituto de pesquisas Datafolha mostra que, às vésperas da eleição, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), tem 55% das intenções de voto, se considerado apenas os votos válidos. Já Guilherme Boulos  (PSOL) tem 45%. Mas o instituto mostra que, no quadro geral, o número de pessoas que tem intenção de votar branco, nulo ou que está indeciso, está em 13%. Ou seja, números que podem mudar o percentual de um ou outro candidato nas urnas neste domingo, 29.

Apesar de Boulos ter conseguido diminuir a diferença que tinha com Covas na primeira semana de campanha, as pesquisas do Datafolha não oscilaram muito nos últimos cinco dias. Na última pesquisa, por exemplo, Covas tinha 54% e  Boulos 46%, portanto, dentro da margem de erro.

No primeiro turno, o Datafolha, também às vésperas da votação divulgou que Covas tinha 37% e Boulos 17%. Nas urnas, o resultado oficial mostrou 32% para Covas e 20% para Boulos. A diferença foi atribuída por muitos especialistas à abstenção de eleitores  de Covas que podem ter deixado de votar por conta da Covid e ao poder dos jovens que fizeram campanha para Boulos e compareceram às urnas. Boulos ontem foi diagnosticado com Covid19 e por isso o debate na Rede Globo foi cancelado. O debate era considerado importante por conta de sua audiência e capacidade de gerar fatos novos.

A pesquisa do Datafolha ouviu 3.047 eleitores na capital na sexta, 27, e no sábado, 28 e tem margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. Os votos válidos excluem os brancos, nulos e indecisos, como a Justiça Eleitoral faz na contabilização no dia da eleição. A pesquisa também mostrou que há pouco espaço de migração de votos. Ao todo, 87% dos eleitores se dizem convictos de seus votos.

Continua após a publicidade