Bia Kicis, aliada de primeira hora de Jair Bolsonaro, avisou o presidente que começaria a fazer campanha pelo nome de Tereza Cristina para a presidência da Câmara. Embora tenha Arthur Lira como candidato preferido, Bolsonaro não se opôs.

O silêncio sequer causa surpresa. Ele próprio já sondou sua ministra sobre a possibilidade de entrar na disputa.