Um homem acusado de sacar R$ 3 milhões por meio de alvarás judiciais fraudulentos, na Região Sul do Rio Grande do Sul, foi preso preventivamente pela Polícia Civil nesta quarta-feira (18).

Os agentes que deflagraram da Operação Signatários cumpriram, ainda, cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Canguçu e São Sepé.

Segundo as investigações, os documentos eram falsificados a partir de cópias das assinaturas de juízes dos municípios. As autoridades bloquearam R$ 2 milhões em bens vinculados ao suspeito.