O candidato a prefeito de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), tem a rejeição de quase metade do eleitorado, segundo levantamento feito pelo Paraná Pesquisas entre os dias 16 e 17 de novembro, o primeiro a ser divulgado após a conclusão do primeiro da turno da eleição.

De acordo com a pesquisa, 47,9% dos eleitores afirmaram que não votariam de jeito nenhum no líder do MTST (movimento sem-teto), enquanto 34,7% afirmaram o mesmo em relação ao seu rival, o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB).

Já os eleitores convictos – aqueles que disseram que “com certeza” votariam em um determinado candidato –, 20,5% apontaram Boulos enquanto 34,7% indicaram o tucano.

Considerando os segmentos do eleitorado, os maiores índices de rejeição a Boulos vieram de quem tem idades entre 45 e 59 anos (45%) e mais de 60 anos (55,5%). Já o maior percentual de quem diz ter certeza do voto no candidato do PSOL vem dos jovens de 16 a 24 anos (30,6%).

O eleitorado mais jovem é exatamente o que mais rejeita Bruno Covas – 41,3% daqueles que têm de 16 a 24 anos de idade e 40,3% dos que possuem de 25 a 34 anos afirmaram que não escolheriam o tucano de jeito nenhum.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa ouviu, por telefone, 1.000 eleitores e foi registrada na Justiça Eleitoral sob o nº SP-09859/2020.

 

Continua após a publicidade