Ao divulgar o mapa definitivo da 28ª rodada do sistema de distanciamento controlado, com vigência de uma semana a partir desta terça-feira (17), o governo gaúcho também informou uma mudança no que se refere à educação. A novidade é a ampliação de uma para duas semanas de bandeira vermelha para que determinada área do Estado tenha que interromper as atividades presenciais de ensino.

Será necessário que a Região Covid ingresse na segunda semana consecutiva sob status de risco epidemiológico alto para que as escolas não sejam autorizadas a abrir em uma região ou devam fechar, caso já estejam abertas. Isso vale tanto para instituições públicas quanto particulares.

Quando a região retomar a classificação laranja (risco médio) ou amarela (baixo), as aulas presenciais podem ser retomadas imediatamente naquela semana. Até a rodada anterior, era necessário aguardar mais uma rodada para se obter esse autorização.

O Comitê de Crise do Palácio Piratini utilizou dois exemplos práticos do novo mapa do distanciamento controlado para explicar a questão:

– As áreas de Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo seguem impedidas de manter atividades presenciais nas escolas, uma vez que foram novamente classificadas como bandeira vermelha. A primeira classificação em vermelho havia sido definida no mapa preliminar da 27ª rodada, vigente entre os dias 10 a 16 de novembro;

– As regiões de Novo Hamburgo, Santa Rosa, Capão da Canoa e Canoas foram classificadas, nesta rodada, em bandeira vermelha. Devido ao novo entendimento, as escolas e instituições de ensino dessas quatro regiões podem manter abertas as escolas. Caso a classificação em bandeira vermelha se mantenha na próxima rodada, as aulas deverão ser interrompidas.

As atividades presenciais nas escolas de Educação Infantil foram retomadas em 8 de setembro. No dia 21 de setembro, foi a vez das instituições de Ensino Superior, Ensino Médio e Ensino Técnico, e no dia 28 de outubro, a do Ensino Fundamental. O Ensino Médio estadual iniciou o retorno em 20 de outubro e, no dia 12 de novembro, foi dado início ao retorno do Ensino Fundamental.

Novo mapa

Oficializado na tarde desta segunda-feira (16), o novo mapa definitivo tem sete das 21 regiões gaúchas sob bandeira vermelha (alto risco epidemiológico para coronavírus): Canoas, Capão da Canoa, Cruz Alta, Ijuí, Novo Hamburgo, Santo Ângelo e Santa Rosa. Já as demais áreas estão em laranja (risco médio). A nova configuração é válida por sete dias.

O desenho preliminar, publicado na sexta-feira, previa um total de 11 bandeiras vermelhas, mas o Comitê de Crise do governo do Rio Grande do Sul aceitou quatro dos sete pedidos de reconsideração encaminhados por prefeituras e entidades regionais. Foram deferidos recursos para as Regiões-Covid de Porto Alegre, Guaíba, Caxias do Sul e Passo Fundo, que ficam em laranja.

Já as áreas de Novo Hamburgo, Santo Ângelo e Santa Rosa tiveram negada a solicitação e permanecem na classificação vermelha, junto com Capão da Canoa, Canoas, Cruz Alta e Ijuí, que não apresentaram solicitação para que fosse revertido o status.

Com essa definição, 25,8% da população gaúcha (2.928.206 habitantes) se encontra em regiões classificadas como de risco epidemiológico alto, contra um contingente de 66,5% (7.528.700). O mapa detalhado e outras informações estão disponíveis em distanciamentocontrolado.rs.gov.br

(Marcello Campos)